Mostrando postagens com marcador Atendimento no balcão. Mostrar todas as postagens
Mostrando postagens com marcador Atendimento no balcão. Mostrar todas as postagens

segunda-feira, 30 de abril de 2012

0

Melhor previnir do que remediar…

Segurada entra toda agitada na unidade e começa a “despejar” em cima do atentedente:

Segurada: Olha, preciso passar na perícia médica hoje!!

Servidora: A senhora já agendou seu atendimento para este serviço?

Segurada: A senhora não está entendendo… Eu preciso passar hoje, sem agendamento nem nada…

Servidora: Mas o que se passa?

Segurada: Ah… Ontem um rato entrou na minha casa e ele me mordeu… Preciso passar na perícia logo pra começar a receber o benefício porque COM CERTEZA eu vou ficar doente…

sexta-feira, 27 de abril de 2012

0

É preciso definir as prioridades

Segurada, do tipo “nervosinha”, pede para falar com o gerente da agência proximo ao meio-dia:

Segurada: Vai demorar muito para eu ser atendida? É que eu tenho um compromisso agora muito importante e não posso faltar…

Gerente: Não… Só tem três pessoas na sua frente… Vai ser rapidinho…

Segurada: Ah, que bom! É que eu tenho um curso de culinária que nõa posso faltar…

domingo, 22 de janeiro de 2012

0

FUP

Segurado, ao ser chamado começa:

Segurado: Vim retirar meu FUP.

Servidor: Retirar o quê?

Segurado: Meu FUP´.

Servidor: Meu senhor, não existe um “FUP” pra ser retirado aqui. O que o senhor precisa?

Segurado: Não sei. O advogado mandou eu retirar meu FUP.

Servidor dialoga mais alguns minutos com o segurado sobre o que seria o FUP, pergunta pro colega, pro outro, e nada, até que o segurado desiste de pegar o FUP e volta pro escritório de advocacia para que o advogado escreva o que ele desejava.

quarta-feira, 7 de dezembro de 2011

0

Gerente Vigilante

Segurado muito nervoso, estava “dando trabalho” no saguão de uma agência, querendo ser atendido imediatamente, na frente de todos que aguardavam.

Após ser avisado, o gerente se aproxima e inicia a seguinte situação:

Gerente: Bom dia, senhor. O que o senhor precisa?

O segurado dá uma olhada no indivíduo, alto e largo, com pinta de “vigilante de boate”, e avisa:

Segurado: O senhor é vigilante? Chama o gerente pra mim.

Gerente: Sou eu o gerente. O que o senhor precisa?

Nisto, o segurado se acalma imediatamente (!!!), abaixa o tom de voz, e diz:

Segurado: Não preciso de nada não, doutor. Só uma senha pra mim tá bom.

terça-feira, 6 de dezembro de 2011

0

Revisão do Teto

Segurada se aproxima do balcão e começa o diálogo:

Segurada: Olha, queria saber sobre aquela revisão que saiu na televisão.

Servidora: Ah, a senhora está falando da revisão do teto? O que a senhora precisa saber exatamente?

Segurada: É revisão do teto? Se for eu não vou ter direito não. Recebo pensão por morte e meu marido era encanador…

domingo, 27 de novembro de 2011

0

Não tô e nem vô

Servidora habilitando benefício rural no estado de São Paulo, recebe todos os documentos oriundos do nordeste brasileiro. Eram os documentos da propriedade, declaração do sindicato rural, INCRA, ITR, etc.

O único documento que não era do nordeste era o comprovante de residência em nome do segurado, que era de uma cidade vizinha da agência.

Estranhando a situação, desenvolve o seguinte diálogo:

Servidora: O senhor está trabalhando propriedade rural?

Segurado: Não tô e nem vô!

Servidora: Mas é sua?

Segurado: É sim senhora.

Servidora: Mas o senhor tá pagando INSS?

Segurado: Não tô e nem vô!

Servidora: Mas aí o senhor não vai ter direito a nenhum benefício.

Segurado: Ah. Eu nem queria! Só vim porque falaram que quem tem propriedade rural consegue se aposentar sem pagar nada.

domingo, 20 de novembro de 2011

0

Data do aniversário

O cidadão de seus 40 e poucos anos, aparentava realmente ser uma pessoa bem simples, pegou a fila como todo mundo e chegando sua vez veio até o servidor na triagem e disse:

Segurado: Moço eu esqueci minha identidade sei que terei que voltar mais tarde mas você poderia só ver se meu benefício é daqui mesmo para eu voltar no lugar certo?

O servidor achou coerente e resolveu consultar só para checar se era da APS dele, afinal eu não lhe passaria nenhuma informação do benefício apenas confirmar o órgão mantenedor.

Servidor: Qual o seu nome completo senhor?

Segurado: Fulano de tal...

Servidor: Sr Fulano (que era um nome relativamente comum) qual a sua data de nascimento?

zzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzz................... (silêncio)

Servidor: Sr Fulano o senhor não sabe a sua data de nascimento?

Segurado: É dia 22

Servidor: 22 de quando?

Segurado: de 1966

Servidor: Certo senhor. O senhor me disse o dia e o ano, mas que mês que o senhor nasceu?

zzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzz................... (outro silêncio)

Servidor: O senhor não lembra o mês que o senhor nasceu?

Como o servidor já tinha o dia e o ano, resolveu mudar a pergunta…

Servidor: Quando que o senhor faz aniversário?

Segurado: Dia 22 de abril...

Apesar de não saber sua data de nascimento ao menos o segurado sabia a data do aniversário!!!

quinta-feira, 17 de novembro de 2011

0

Tratamento sem distinção

Nos longínquos tempos em que as senhas eram restritas, foi vivenciado o seguinte diálogo em uma APS qualquer:

Segurada: Preciso de uma senha para dar entrada na minha aposentadoria.

Servidor: Me desculpe, mas as senhas para aposentadoria já acabaram. Agora só amanhã cedo.

Segurada: Eu sou médica e não posso voltar amanhã. Sou muito ocupada com os plantões. Trabalho em três hospitais. Preciso de uma senha hoje.

Nisto, o servidor com toda a paciência do mundo, responde:

Servidor: A senha acabou pra pobre e pra rico... Tanto faz.

quinta-feira, 10 de novembro de 2011

0

Celular

Servidor atualizando o cadastro da segurada pergunta:

Servidor: A senhora tem algum telefone para contato?

Ao que a segurada retira um celular modelo anos 90, popularmente conhecido como “tijolão”, coloca em cima do guichê e pergunta:

Segurada: Serve este aqui moço?

terça-feira, 8 de novembro de 2011

0

Telefone para contato

Segurada jovem, sendo atendida na perícia, informa:

Segurada: Olha, moço, eu nunca passei na perícia. Estou muito nervosa!

Servidor: Calma, dona. O médico não vai te dar injeção não!

Após tranquilizar a segurada, o servidor que estava atualizando o cadastro reinicia o diálogo:

Servidor: Estou vendo seu cadastro. Deixa um telefone para contato.

Ao que a segurada responde:

Segurada: Moço, é melhor não te dar o telefone. É que eu sou casada!

domingo, 6 de novembro de 2011

2

Não consigo receber o pagamento

Segurado entra na fila da triagem e, ao chegar sua vez, avisa:

Segurado: Eu não consigo receber o pagamento. Com quem que eu falo?

Nisso o servidor orienta que ele vai falar no setor de atualização e entrega a senha correspondente.

Ao ser chamado, o segurado inicia o diálogo.

Segurado: Não consigo receber meu pagamento. Você tem que me ajudar!

Servidor: O senhor recebe onde?

Segurado: Eu tentei receber na lotérica e eles não me pagaram…

Servidor: Me empresta seus documentos, por favor.

Nisso, após uns 5 minutos procurando no sistema, o servidor reinicia o diálogo.

Servidor: Olha, procurei tudo aqui e não acho nenhum benefício em nome do senhor. O senhor sabe o número?

Segurado: Não é benefício não, meu filho. Eu não to conseguindo receber o dinheiro desse jogo aqui da mega-sena. Eu fiz a quadra e a lotérica não quer me pagar. Tem como você me ajudar?

sábado, 5 de novembro de 2011

0

Se te deixam trabalhar…

Servidora, extremamente gripada, mal conseguindo abrir os olhos, inicia o atendimento.

Após a segunda ou terceira queda do sistema e a décima quinta vez que a servidora espirrava e tossia enquanto aguardava, a segurada começa:

Segurada: Minha filha, eu quero desistir do meu “benefísso”.

Servidora: Cama senhora. É demorado porque o sistema está lento, mas daqui há pouco sua perícia já estará marcada.

Segurada: Não minha filha, não é isso. Se te deixam trabalhar desse jeito, qual médico que vai acreditar que tenho problema de coluna?

Nisso a segurada se levanta e vai embora…

terça-feira, 1 de novembro de 2011

0

Pulseirinha

Servidora entrega a carta de exigência para o segurado, explicando-lhe qual a documentação necessária para finalização de seu processo.

Uma distinta senhora que estava junto com o mesmo, comenta com ele na frente da servidora:

Senhora: Falei pra você! Aqui só falta ela perguntar o que você comeu no almoço!

A servidora então, nesta situação desagradável, sai com essa:

Servidora: Olha, perguntar o que ele comeu no almoço não ia não. Eu ia pedir a pulseirinha da santa casa dele. Mas agora também não vou mais !!!

segunda-feira, 31 de outubro de 2011

0

Problema com a senha

Diálogo de um segurado reclamando sobre sua senha:

Segurado: Moça, faz mais de uma hora que eu tô aqui, chama todo mundo da minha Letra, e eu não sou chamado nunca!!!

Servidora: Me empresta sua senha que eu vou consultar…

Após alguns instantes:

Servidora: Meu senhor, sua senha foi chamada há uns vinte e minutos e o senhor não compareceu.

Segurado: Como não? Não sai daqui!

Servidora: Olha, aqui tá dizendo que o senhor teve a senha chamada e não compareceu no guichê pra ser atendido.

Segurado: Eu não sai daqui dona. Então aquela mocinha que dá senha me deu uma senha falsa!!!

sexta-feira, 28 de outubro de 2011

0

Não era bem isso…

Segurada bem idosa é chamada para iniciar seu atendimento.

Eis o diálogo:

Servidora: Bom dia. Em que posso ajudar?

Segurada: Eu queria fazer uma simulação da minha aposentadoria.

Servidora: A senhora trouxe suas Carteiras de Trabalho?

Segurada: Eu nunca trabalhei registrada.

Servidora: A senhora paga carnê então?

Segurada: Sim.

Servidora: Me empresta, por favor.

Nisso a segurada retira da bolsa uns três carnês de casas bahia, mais uns dois de outras lojas…

quinta-feira, 27 de outubro de 2011

0

Dúvidas

Diálogo em uma atualização cadastral do dia-a-dia:

Servidor: Nome completo?

Segurado: O meu?

Servidor: Sim.

Segurado: Fulano de Tal.

Servidor: Endereço?

Segurado: Rua xxxxxxxx, número xx, Centro.

Servidor: CEP?

Segurado: Da minha rua?

Servidor: É claro!

Segurado: 00.000-000

Após imprimir o cadastro, o diálogo prossegue:

Servidor: Assina aqui por favor.

Segurado: O meu nome?

Servidor: É claro né! O meu que não vai ser!!

terça-feira, 25 de outubro de 2011

0

Democracia

Servidora termina de redigir a carta de exigência.

Após finalizar seu atendimento e explicar toda a documentação que o segurado deverá apresentar, o segurado comenta com a mesma.

Segurado: Bem que me falaram que aqui ia ter muita democracia!!

A servidora sem entender bem, pergunta:

Servidora: Não entendi senhor.

Segurado: Sabe, democracia. Ficar pedindo este monte de documentos aqui!! – Ao que se levanta e vai embora…

A servidora, pensando sobre o que o segurado disse, percebe que a democracia era a burocracia

Infelizmente não deu tempo de corrigir o cidadão que acabou saindo com uma impressão errada sobre o “estado democrático” criado no INSS, praticamente um principado…

sábado, 22 de outubro de 2011

0

Do que você precisa ?

Servidora, daquele tipo muito atenciosa, que gosta de explicar tim-tim por tim-tim para a segurada, protocolou pedido de benefício rural.

Servidora faz a exigência e explica exatamente o que a segurada precisaria trazer, segurada esta que tratava-se de uma senhora de idade, trabalhadora rural, com baixa instrução.

Segue diálogo.

Servidora: A senhora entendeu os documentos que eu falei pra trazer?

Segurada: Entendi sim, minha filha.

Servidora: Então o que a senhora precisa me trazer?

Segurada: Depende minha filha. Do que você precisa? Dependendo eu tenho lá na horta e te trago.
0

Salário Maternidade Unissex




Chamei a senha de agendamento e sabia tratar-se de salário maternidade rural (o que não me agrada muito, pois nunca tem a documentação completa e necessária).

La vem a Mamãe com a criança no colo e mais um menino grandinho carregando as sacolas (porque que elas nunca estão sozinhas????).

Para minha surpresa a dita cuja possuía toda a documentação necessária, inclusive o talão modelo 15 em seu nome e em nome do marido. Segue o protocolo e a tão famigerada entrevista que transcorre como de costume, ”nunca tiveram empregado, trabalha ela e o marido, NÃO possui outra fonte de renda”

Tudo muito tranqüilo até o momento em que ao formatar o beneficio este fica em Critica2, “beneficio anterior incompatível” ?????? Vou ao sistema e para minha surpresa ao dita cuja esta recebendo auxílio-doença desde 2006 mantido por uma ordem Judicial.

Já indignada pela mentira contada, explico que ela não pode receber dois benefícios da Previdência Social, no que ela me reponde “ achei que poderia fazer em nome do Meu marido”.

Respiro fundo e conto até mil, e digo calmamente (já que é sexta-feira e não quero estragar meu final de semana) que salário maternidade é de exclusividade da mulher (por enquanto), mas este comentário não digo a ela.

A requerente vai embora com cara de quem não gostou da explicação, fazer o que né...

quinta-feira, 20 de outubro de 2011

1

GBNIN

Segurado vai até à agência saber sobre o andamento do processo, quando o servidor de OI lhe comunica que o processo encontra-se no GBNIN para fins de análise das atividades especiais.

Volta no dia seguinte e obtém a mesma informação.

No terceiro dia consecutivo, quando fica sabendo que o processo segue no GBNIN, pede para falar com o gerente.

Eis o motivo da conversa:

Segurado: Olha, queria que o senhor converssasse com o Seu Gêbêninho que ele tá demorando muito pra analisar o meu processo.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...